Embedded Finance: o que é?

Embedded Finance

Nos últimos anos, o setor financeiro global sofreu mudanças notáveis, impulsionadas pelas inovações tecnológicas em nossa sociedade. Nesse cenário, uma tendência crescente e de destaque no Brasil é o Embedded Finance, ou Finanças Integradas.

Com os avanços tecnológicos proporcionando mais soluções e expandindo as oportunidades de negócios, o setor de serviços e bens de consumo conseguiu incorporar ofertas financeiras em seus catálogos de produtos e serviços. Isso resultou na descentralização das operações do sistema econômico, anteriormente dominado pelos grandes bancos.

Venha descobrir mais sobre Embedded Finance com este artigo!

O que é Embedded Finance?

O termo Embedded Finance, que significa literalmente “finanças embutidas”, refere-se à capacidade de empresas que não pertencem ao setor financeiro de oferecerem soluções financeiras. O objetivo é permitir que essas empresas atuem no segmento financeiro, oferecendo produtos e serviços financeiros para sua base de clientes e usuários.

Isso implica que empresas de diversos setores, como varejo, tecnologia, seguros, viagens, entre outros, podem integrar serviços financeiros em suas ofertas principais. O Embedded Finance pode ser implementado por empresas de diferentes portes e segmentos, tanto no mercado B2C quanto no mercado B2B.

A ideia central dessa estratégia é tornar os serviços financeiros mais acessíveis e convenientes para os clientes. Ao permitir que os clientes acessem esses serviços sem sair da aplicação ou plataforma da empresa, melhora-se a experiência do usuário e fortalece-se a relação com a empresa.

Dessa forma, com o Embedded Finance, qualquer empresa pode oferecer produtos como:

  • Cartões de crédito
  • Cartões pré-pagos
  • Pagamento de contas
  • Transferência de dinheiro entre contas
  • Serviços de recarga
  • Empréstimos
  • Outros serviços anteriormente fornecidos apenas por bancos

Um aspecto crucial na implementação do Embedded Finance é a governança de dados. Ao captar dados financeiros dos clientes, é essencial garantir altos padrões de segurança e transparência sobre o que está sendo compartilhado e utilizado.

Os impactos do Embedded Finance no mercado

Embedded Finance no mercado
Impactos do Embedded Finance no Mercado

O Embedded Finance revolucionou a estrutura tradicionalmente dominada pelas instituições financeiras, permitindo a criação de novos modelos de negócios e levando o Banco Central do Brasil (BACEN) a implementar novas regulamentações. 

Essas mudanças flexibilizaram as estruturas, entidades e operações, ampliando as oportunidades e opções para os consumidores.

No Brasil, o crescimento do Embedded Finance é impulsionado pela digitalização da economia e pela ampla adoção de smartphones. Fintechs e startups têm colaborado com empresas de diversos setores para oferecer uma variedade de serviços financeiros integrados. 

Desde pagamentos e empréstimos até seguros e investimentos, os consumidores brasileiros estão encontrando soluções financeiras diretamente em seus aplicativos diários.

Um estudo da consultoria Deloitte, realizado em 2022, prevê que a oferta de serviços financeiros via Embedded Finance pode gerar receitas de até R$24 bilhões no país até 2026. 

O estudo também destaca que, desde 2013, o Banco Central tem criado novas regulamentações para flexibilizar as estruturas necessárias, permitindo que novos participantes ofereçam serviços financeiros de forma segura, promovendo a competitividade e melhorando a qualidade dos serviços prestados.

Quais são as características do Embedded Finance?

No contexto do Embedded Finance, o objetivo principal é tornar os processos financeiros mais ágeis e acessíveis ao cliente final, eliminando a necessidade de recorrer a um banco para determinadas funções. Para as empresas que adotam o Embedded Finance, existem algumas características marcantes, como:

A principal característica é a possibilidade de qualquer empresa incorporar serviços e produtos financeiros ao seu portfólio sem precisar se transformar em uma instituição financeira.

Na prática, isso significa que o core business da empresa permanece o mesmo, mas são adicionadas soluções bancárias próprias ao portfólio existente, expandindo a atuação da marca.

Essa característica proporciona um importante diferencial competitivo, pois além de todas as ofertas bancárias levarem o nome da empresa, a personalização dos serviços para o público-alvo aumenta o poder de atração e fidelização dos clientes.

Se formos listar as principais características das finanças incorporadas, temos:

  • Inclusão de um serviço extra ao portfólio da empresa, contribuindo para gerar uma nova fonte de receita;
  • Conquista de um diferencial que destaca a marca dos concorrentes;
  • Aumento da aderência dos clientes, que passam a encontrar tudo o que precisam em um único lugar;
  • Personalização dos serviços;
  • Orientação por dados.

Enquanto grandes instituições financeiras oferecem uma vasta gama de produtos e serviços voltados para diferentes públicos-alvo, empresas que adotam o Embedded Finance já conhecem bem as necessidades e preferências de seus clientes. Dessa forma, conseguem oferecer soluções personalizadas, pensadas diretamente para um público que já conhecem bem.

Quais APIs podem ser aplicadas?

Quais APIs podem ser usadas?
Quais APIs podem ser usadas?

O Embedded Finance opera utilizando APIs (Application Programming Interfaces), que atuam como “tradutores” para conectar sistemas, softwares e aplicativos, proporcionando aos usuários uma experiência mais integrada e familiar.

Nesse contexto, diversas APIs podem ser usadas para integrar serviços financeiros em produtos e plataformas. Aqui estão algumas das principais APIs que podem ser utilizadas:

  1. APIs de Pagamento:

    • Stripe API: Facilita o processamento de pagamentos online, incluindo cartões de crédito e débito.
    • PayPal API: Permite pagamentos online, transferências de dinheiro e integrações com diversos serviços financeiros.
    • Square API: Oferece soluções para pagamentos, faturamento e e-commerce.
  2. APIs de Empréstimos e Financiamentos:

    • Plaid API: Conecta aplicativos com contas bancárias para verificar saldos, históricos de transações e para facilitar empréstimos e financiamentos.
    • LendKey API: Integra serviços de empréstimos estudantis e pessoais com bancos e cooperativas de crédito.
  3. APIs de Gestão de Contas:

    • Open Banking APIs: Permitem acesso a dados bancários e financeiros, facilitando a gestão de contas e a integração de diferentes serviços financeiros.
    • Tink API: Oferece soluções de agregação de contas, pagamentos e informações financeiras.
  4. APIs de Investimentos:

    • Robinhood API: Permite o acesso a dados de mercado e a realização de transações de investimentos.
    • Alpaca API: Facilita o comércio de ações e o acesso a dados financeiros.
  5. APIs de Seguros:

    • Cover Genius API: Oferece soluções de seguros integrados para diversos produtos e serviços.
    • Lemonade API: Facilita a integração de serviços de seguros em plataformas e aplicativos.
  6. APIs de Identidade e Verificação:

    • Auth0 API: Proporciona autenticação e autorização seguras para aplicativos.
    • Onfido API: Oferece serviços de verificação de identidade e prevenção de fraudes.
  7. APIs de Cartões e Bancos Digitais:

    • Marqeta API: Permite a emissão e gerenciamento de cartões de crédito, débito e pré-pagos.
    • Railsbank API: Oferece serviços bancários como emissão de cartões, transferências de dinheiro e contas digitais.
  8. APIs de Recargas e Pagamentos de Contas:

    • Recharge API: Facilita a recarga de créditos em dispositivos móveis e contas pré-pagas.
    • Fawry API: Permite o pagamento de contas e recargas através de diversos canais de pagamento.

Essas APIs ajudam empresas a incorporar serviços financeiros diretamente em suas ofertas, criando uma experiência mais fluida e conveniente para os usuários.

Quais serviços financeiros podem ser “embutidos” com o Embedded Finance?

Quais são os serviços disponíveis?
Quais são os serviços disponíveis?

Há várias soluções financeiras que podem ser integradas por empresas através do Embedded Finance.

Um exemplo típico é a emissão de um cartão de crédito personalizado com a marca da empresa, estabelecendo uma parceria direta com a bandeira e o adquirente. Esse cartão pode ser utilizado em qualquer transação, mesmo fora da empresa.

Outra opção é a oferta de linhas de crédito personalizadas.

Embora comum entre varejistas, essa prática também pode ser adotada por indústrias para facilitar a compra de bens de alto valor, além de negócios que operam com pagamentos recorrentes, possibilitando a negociação com clientes inadimplentes.

Além disso, é possível disponibilizar modalidades de investimento.

Outro uso frequente é a oferta de contas ou carteiras digitais, permitindo que o cliente receba e transfira recursos e realize pagamentos – inclusive via Pix. Essa aplicação é especialmente útil para plataformas que trabalham com parceiros, como aplicativos de transporte, marketplaces e serviços de entrega.

Assim, os usuários dessas plataformas podem receber seus pagamentos diretamente nessa conta. Adicionalmente, existe a possibilidade de oferecer produtos de proteção, como seguros vinculados a produtos ou serviços.

Quais são os benefícios?

O Embedded Finance apresenta inúmeros benefícios tanto para empresas de diversos setores quanto para consumidores. Algumas desses benefícios incluem:

  • Expansão de receitas: Empresas podem diversificar suas fontes de receita ao adicionar serviços financeiros às suas ofertas principais, como taxas e comissões.
  • Melhoria da experiência do cliente: A integração de serviços financeiros pode tornar a experiência do cliente mais conveniente e eficiente, aumentando a fidelização.
  • Acesso a novos mercados: Permite a expansão para novos segmentos de mercado, como uma plataforma de e-commerce oferecendo opções de financiamento.
  • Parcerias estratégicas: Cria oportunidades de colaboração entre empresas não financeiras e instituições financeiras.
  • Maior retenção de clientes: A oferta diversificada de serviços financeiros em uma plataforma pode reduzir a busca dos clientes por alternativas.
  • Inovação financeira: Impulsiona a criação de produtos e soluções financeiras inovadoras.
  • Redução de custos operacionais: A integração de serviços financeiros pode simplificar operações e diminuir custos administrativos.
  • Personalização de serviços: Permite a customização de serviços financeiros de acordo com as necessidades dos clientes.
  • Oportunidades de cross-selling: A oferta de serviços financeiros abre possibilidades de venda cruzada de produtos adicionais.
  • Acesso a dados valiosos: O fornecimento de serviços financeiros dá acesso a dados importantes para análises e decisões estratégicas.

No entanto, existem desafios a serem considerados, como questões regulatórias, segurança de dados, privacidade e conformidade. 

Empresas interessadas em adotar o Embedded Finance devem atentar-se a esses aspectos para garantir a conformidade com as regulamentações. 

Além disso, a crescente concorrência no mercado de Embedded Finance exige que as empresas se diferenciam e entreguem valor consistente aos clientes.

Casos de sucesso no uso do Embedded Finance

Casos de sucesso com o uso de Embedded Finance
Casos de sucesso com o uso do Embedded Finance

A seguir, apresentamos algumas fintechs internacionais que estão explorando o conceito de embedded finance para inovação e expansão de negócios:

  • Stripe: Líder no espaço de finanças incorporadas, oferecendo uma ampla gama de serviços de pagamento e financeiros que podem ser integrados em diversas plataformas. Até 2021, a empresa havia arrecadado mais de US$2,2 bilhões em financiamento, com uma avaliação superior a US$95 bilhões.
  • Plaid: Empresa de tecnologia financeira que fornece uma plataforma segura para a conexão de contas bancárias a diferentes aplicativos e serviços. Com investimentos totalizando mais de US$700 milhões, a Plaid alcançou uma avaliação superior a US$13 bilhões.
  • Square: Empresa de tecnologia financeira que oferece uma variedade de serviços, incluindo processamento de pagamentos, empréstimos e serviços bancários. Até 2021, a Square havia arrecadado mais de US$6 bilhões em financiamento, com uma capitalização de mercado superior a US$125 bilhões.
  • Finix: Plataforma de infraestrutura de pagamentos que permite que empresas monetizem sua própria estrutura de pagamentos. Com investimentos superiores a US$100 milhões, a Finix alcançou uma avaliação superior a US$450 milhões.
  • Unit: Fintech que fornece serviços bancários incorporados a diversas empresas. Com investimentos acima de US$51 milhões, a Unit alcançou uma avaliação superior a US$290 milhões.

Conclusão

Embedded finance representa uma transformação significativa no setor financeiro, oferecendo uma oportunidade valiosa para empresas de diversos segmentos integrarem serviços financeiros diretamente em seus produtos e plataformas. 

Esse modelo não apenas amplia as fontes de receita e melhora a experiência do cliente, mas também facilita a entrada em novos mercados e possibilita parcerias estratégicas que podem impulsionar o crescimento e a inovação.

Para as empresas, a incorporação de serviços financeiros permite a criação de ofertas mais personalizadas e convenientes, aumentando a fidelização e a retenção de clientes. Além disso, o acesso a dados valiosos possibilita análises mais precisas e decisões estratégicas mais informadas.

Para o mercado, o Embedded Finance promove a democratização dos serviços financeiros, tornando-os mais acessíveis a uma ampla gama de consumidores. Isso gera um ecossistema financeiro mais inclusivo e competitivo, estimulando a inovação e a melhoria contínua dos serviços oferecidos.

Compartilhe nas mídias:

Obtenha Acesso Imediato a todos WebServices!

Tenha acessos a todos os dados e API de WS.

Destaques: